19 de novembro

1ª Virada Cultural agita São Paulo

Maratona artística transforma a cidade em palco acessível a todos os públicos

Em novembro de 2005, os paulistanos saborearam pela primeira vez uma maratona artística que entraria em definitivo para a agenda da cidade. A primeira Virada Cultural promoveu o encontro dos mais diversos públicos com milhares de artistas, que, durante 24 horas ininterruptas, se apresentaram em shows musicais, concertos de orquestras, peças de teatro, espetáculos de dança, saraus literários e festivais gastronômicos, entre outros eventos.

Museus e diversos outros espaços culturais permaneceram abertos até altas horas, com visitas guiadas em plena madrugada. Além de teatros e centros culturais, muitas das apresentações ocorreram em locais abertos, como ruas, praças, calçadas. Ainda que o centro da cidade tenha concentrado grande parte das atrações, a programação se estendeu por mais de 100 pontos, espalhados por todas as regiões de São Paulo. 

Ao democratizar o acesso às artes privilegiando os espaços públicos e ao promover a inclusão social levando a programação às regiões periféricas, a Virada Cultural ressignificou a cidade. Fez da capital paulista um imenso palco, acessível a toda a população. Muito mais que um evento – um ato de cidadania.