29 de março

Jimmy Carter faz visita frustrante

Presidente dos EUA deixa em casa a agenda dos direitos humanos

Chega ao Brasil o presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter, que em seu governo deu prioridade à defesa dos direitos humanos – posicionamento que constrangia ditaduras historicamente alinhadas com os EUA, inclusive a brasileira. Em sua visita, entretanto, o presidente norte-americano frustrou as expectativas e fez apenas uma menção superficial à “liberdade humana” em discurso.

No ano anterior, a primeira-dama Rosalynn Carter havia estado no Brasil e se encontrou com defensores dos direitos humanos, como o cardeal dom Paulo Evaristo Arns. Ela também recebeu denúncias de torturas sofridas por dois missionários norte-americanos. Rosalynn Carter teve uma reunião com o presidente Ernesto Geisel, na qual mencionou as violações dos direitos civis no país. O general considerou impertinente a primeira-dama dos EUA.