1º de abril

Espanha: Franco vence Guerra Civil

Conflito deixa mais de 500 mil mortos; falangistas dominam todo o país

O general Francisco Franco — líder dos falangistas, que tiveram apoio militar de Hitler e Mussolini — declara o fim da Guerra Civil Espanhola, com a derrota da República e da Frente Popular, sustentadas pelos democratas e pelas esquerdas. O violento conflito deixa um país destruído e mais de 500 mil mortos.

Desde 1938 a Espanha estava dividida pelas tropas de Franco, que isolaram Madri e a Catalunha do resto do país. Em janeiro do ano seguinte, os falangistas entraram em Barcelona e, em 23 de março, Madri rendeu-se depois de poderosos ataques, inclusive de aviões nazistas, por quase três anos.

Os Estados Unidos reconheceram o novo governo espanhol, e o presidente Roosevelt suspendeu o embargo das exportações de material de guerra para aquele país.

Francisco Franco assumiria a chefia do Estado e permaneceria no poder até morrer, em 1975. Milhares de espanhóis atravessaram a fronteira com a França, tentando escapar da violência dos homens de Franco.