Outubro

'Caminhando e cantando...'

'Sabiá' vence, mas festival consagra canção de protesto de Vandré

“Sabiá”, de Chico Buarque e Tom Jobim, vence o 3° Festival Internacional da Canção, mas é o segundo lugar que ganha a preferência do público. “Pra Não Dizer que Não Falei das Flores”, de Geraldo Vandré, mais conhecida pelo primeiro verso ("Caminhando e cantando...), é uma denúncia contra a ditadura (“Há soldados armados, amados ou não”) e um hino à resistência (“Vem, vamos embora, que esperar não é saber/Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”). “Sabiá”, interpretada por Cynara e Cybele e considerada uma das mais belas composições brasileiras de todos os tempos, foi vaiada impiedosamente pelo público engajado do festival.

A censura logo proibiu a divulgação de “Caminhando”. Seu autor seria perseguido e teria de abandonar o país, rumo ao exílio, em 1969, depois do AI-5. Retornaria ao Brasil em 1973, em plena ditadura, abandonando a atividade musical e evitando manifestações de engajamento político.