8 de agosto

Carta dos juristas exige democracia

Conservadores e progressistas lançam manifesto pelo Estado de Direito

Em ato público na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), no largo São Francisco, o jurista conservador Goffredo da Silva Telles Jr. lê documento redigido por ele, defendendo o retorno do país ao Estado de Direito. O documento intitulado “Carta aos Brasileiros” foi subscrito por centenas de advogados, professores, jornalistas e intelectuais, de variado espectro político.

A “Carta aos Brasileiros” demonstrou que o repúdio à ditadura alcançava setores cada vez mais amplos, inclusive personalidades que haviam apoiado o golpe de 1964. No texto, Goffredo ironizou o conceito de “democracia relativa” utilizado pelo general presidente Ernesto Geisel para definir o regime político do país: "Para nós, a ditadura se chama ditadura e a democracia se chama democracia. Os governantes que dão o nome de democracia à ditadura nunca nos enganaram e não nos enganarão. (...) A consciência jurídica do Brasil quer uma cousa só: o Estado de Direito, já".