13 de janeiro

Cerco ao PCB aperta depois das eleições

Irmão de Pedro Aleixo e ex-deputado comunista são presos e torturados

A gráfica clandestina que imprimia a "Voz Operária", jornal do Partido Comunista Brasileiro (PCB) em circulação desde 1965, é localizada pelos agentes do Centro de Informações do Exército (CIE) num subúrbio do Rio de Janeiro.  Um dos presos é o gráfico Alberto Aleixo, irmão do ex-vice-presidente Pedro Aleixo. Torturado, Alberto morreria em agosto.

Iniciada em março do ano anterior, a onda repressiva contra o partido se intensificou após as eleições legislativas de novembro de 1974, com a vitória do MBD nas urnas. Também em janeiro o ex-deputado Marco Antônio Coelho seria preso e torturado. O caso foi denunciado pelo jornal "O Estado de S. Paulo", mas, apesar das evidências, os militares negavam a tortura. A TV Globo mostrou imagens de Marco Antônio caminhando no pátio da prisão, filmado à distância, para sustentar a versão dos militares.

As prisões de militantes comunistas se multiplicariam e mais dirigentes seriam mortos sob tortura, passando a integrar a lista desaparecidos políticos.