27 de junho

Cresce o apoio ao pequeno agricultor

Política de mais recursos e menos juros beneficia milhões de famílias no campo

O governo federal anuncia financiamento recorde para a agricultura familiar, por meio do Plano Safra de 2007/2008. Serão R$ 12 bilhões aplicados nas diversas linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), maior valor já destinado na história do programa, 20% superior ao do ano anterior.

Desde 2002, o volume de recursos crescera cerca de 420% — de R$ 2,2 bilhões, em 2002/2003, para R$ 12 bilhões, em 2007/2008. Em 2007, 2,2 milhões de famílias teriam acessado o crédito rural.

Outras inovações foram a redução da taxa de juro, a ampliação dos limites de renda e financiamento e a diversificação do público-alvo. Os recordes de financiamento seriam anunciados anualmente, chegando a R$ 24,1 bilhões em 2014/2015.

O Plano Safra da Agricultura familiar atingiria 5.454 municípios e ampliaria o tipo de atividade financiada, passando a incluir atividades cooperativistas, agroflorestais e agroindustriais.

Em 2008, como resposta à crise econômica mundial, o governo lançaria uma linha de crédito específica para financiar a infraestrutura e o aumento da produtividade da agricultura familiar.

De 2003 a 2011, a renda dos agricultores familiares cresceria 52%, e 3,7 milhões deles ingressariam na classe média rural. Em 2014, 74% da mão de obra no campo seria empregada pelo setor, e 70% dos alimentos consumidos no Brasil seriam produzidos pela agricultura familiar.