31 de dezembro

Desemprego tem queda recorde

Criação de empregos vem acompanhada de melhoria da renda

Desemprego médio em 2005 é de 9,8%, menor índice da série histórica iniciada em 2003, ano que registrou a taxa de 12,3%. Nesse período, segundo Pesquisa Nacional de Emprego divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), vêm recuando os índices de desemprego — em 2004 a taxa foi de 11,5%.

A queda do desemprego se explica pela soma de dois fatores: criação acelerada de vagas no mercado de trabalho e redução no crescimento da população economicamente ativa (PEA).

O crescimento do número de trabalhadores brasileiros com carteira assinada também traz impacto positivo para as contas da Previdência Social: em 2002, para cada benefício recebido, havia 1,99 pessoa pagando à Previdência. Em 2005 a relação subiu para 2,34 pagantes por benefício.

Em 2005, também se verificou elevação do rendimento médio real do trabalhador — 2% em relação ao ano anterior.

O desemprego continuaria caindo por todo o período, chegando à média anual de 6,7%, em 2010, e 5,2%, em 2011.