1º de maio

Direita faz ataque em Volta Redonda

Monumento aos operários mortos na invasão da CSN é atingido por bombas

É inaugurado em Volta Redonda (RJ) um memorial em homenagem aos três metalúrgicos mortos durante a invasão do Exército à Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Os operários William Fernandes Leite, Valmir Freitas Monteiro e Carlos Augusto Barroso morreram durante a violenta repressão militar aos grevistas que ocupavam a CSN, em novembro do ano anterior.

No dia seguinte à inauguração, o monumento projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer foi praticamente destruído por um atentado a bomba. Trinta quilos de explosivos foram usados na explosão, que chegou a estilhaçar janelas em um raio de 350 metros. O evento foi atribuído a organizações terroristas ligadas à direita. Para perpetuar a condenação ao ato de violência, a pedido de Niemeyer o monumento foi reerguido mantendo as marcas do atentado.