22 de janeiro

Evo Morales assume comando da Bolívia

É o 1º presidente indígena da história; seu partido obtém maioria no Congresso

Toma posse como presidente da Bolívia o "cocalero" Juan Evo Morales Ayma. Seu partido, o Movimento para o Socialismo (MAS), leva 84 representantes à Câmara e ao Senado e conquista maioria no Congresso.

De origem indígena (etnia uru-aimará) e líder sindical dos “cocaleros” — agricultores que cultivam a coca, de cuja folha os povos andinos fazem um chá tradicional —, Evo Morales destacara-se na política boliviana ao resistir à pressão dos Estados Unidos para que substituísse a coca por bananas em suas plantações.

Candidato nas eleições de dezembro, Evo Morales venceu com maioria absoluta, tornando-se o primeiro presidente de origem indígena no país e também o primeiro a ser eleito em primeiro turno (54% dos votos válidos) em mais de trinta anos. Evo ainda seria reeleito em 2009 e 2014.

Os primeiros anos de governo Morales na Bolívia seriam cruciais para a consolidação de uma nova situação política, centrada na defesa dos recursos naturais do país e no respeito ao caráter multiétnico e multicultural do povo boliviano.