29 de outubro

Famílias ocupam a Fazenda Annoni

MST conquista no Sul sua primeira grande vitória na luta pela terra

Na madrugada de 29 de outubro, 1.500 famílias de camponeses, sob a coordenação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), ocupam a Fazenda Annoni, a maior do Rio Grande do Sul, na região de Pontão, município de Sarandi. A invasão forçaria a intervenção das autoridades estaduais e federais para garantir o assentamento de quase 450 famílias.

Cada uma delas recebeu um lote de 15 hectares. O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) viu-se também obrigado a encontrar terras em outros locais para assentar as demais famílias. Essa foi a primeira grande ação promovida pelo então recém-criado MST.

Com 9.250 hectares, a fazenda era objeto de antiga disputa judicial entre a família Annoni e o Estado, que havia chegado a desapropriar as terras. Outros dois marcos da luta dos camponeses no Rio Grande do Sul estão situados a poucos quilômetros do local: a Fazenda Sarandi, desapropriada em 1962 pelo então governador Leonel Brizola, e a Encruzilhada Natalino, onde foi instalado o primeiro grande acampamento de sem-terra em 1981.