3 de abril

Frágil, guerrilha do MNR cai em Caparaó

Núcleo guerrilheiro ligado a Brizola é capturado no interior de Minas

Com a colaboração do Exército e da Aeronáutica, o 11º Batalhão de Infantaria da Polícia Militar de Minas Gerais desbarata uma coluna guerrilheira na Serra do Caparaó, na divisa entre Minas e Espírito Santo. Organizado pelo Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR), com apoio do ex-governador Leonel Brizola, o embrião de guerrilha era formado por militares cassados, em sua maioria sargentos e marinheiros que haviam participado de movimentos reivindicatórios antes de 1964.

Pouco numerosos, mal armados, mal treinados e famintos, os guerrilheiros foram presos sem resistência. Foi a segunda e última tentativa de resistência armada sob comando de Leonel Brizola.