10 de outubro

Governo cria plano de reforma agrária

Proposta busca conter a tensão no campo, mas tem resultado modesto

Em outubro de 1985, o presidente José Sarney apresenta ao país o primeiro Plano Nacional de Reforma Agrária (PNRA), que pretendia assentar 1,4 milhão de famílias até o final de 1989. A questão agrária, que marcou o Brasil antes do golpe de 1964, retornava com força à agenda nacional. Meses antes, o presidente Tancredo Neves havia criado o Ministério da Reforma e do Desenvolvimento Agrário, em cujo comando colocou Nelson Ribeiro, ligado à igreja católica.

O anúncio do PNRA desagradou profundamente os proprietários de terra, organizados na União Democrática Ruralista (UDR). Paralelamente, a violência no campo aumentaria fortemente entre 1986 e 1987. No período, morreram mais de 200 trabalhadores em conflitos agrários. 

O PNRA alcançaria resultados considerados modestos. Ao final do governo Sarney, pouco mais de 140 mil famílias de agricultores sem terra haviam sido assentadas.