1º de janeiro

Grupo toma avião e o desvia para Havana

Comando da VPR tira do Brasil militante perseguida e seus dois filhos

Seis militantes da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) – Cláudio Galeno Magalhães Linhares, James Allen da Luz, Athos Magno Costa e Silva, Nestor Guimarães Herédia, Isolde Sommer e Marília Guimarães Freire – sequestram em Montevidéu um Caravelle da companhia aérea Cruzeiro do Sul, numa arriscada ação armada contra a ditadura militar brasileira. O avião seria levado a Cuba com o objetivo de proteger Marília, perseguida pela repressão, e seus dois filhos menores. Da capital uruguaia até Havana, a viagem durou dois dias com paradas para reabastecer em Buenos Aires, Antofagasta (norte do Chile), Lima e Panamá.

O primeiro sequestro de avião comercial no Brasil havia ocorrido em 8 de outubro de 1969. Cláudio Augusto Alencar e Elmar Soares de Oliveira, do MR-8, tomaram um Caravelle, também da Cruzeiro do Sul, na rota Rio-Manaus, desviando-o para Havana. Os 43 passageiros e três tripulantes retornaram em seguida para o Brasil. Entre 1969 e 1972, houve quatro sequestros desse tipo, todos com destino a Cuba.