19 de abril

Rebelião: gueto de Varsóvia se levanta

Judeus se insurgem contra extermínio e enfrentam nazistas até a morte

O gueto de Varsóvia, na Polônia, se levanta contra o jugo nazista. Judeus comunistas, socialistas e sionistas se unem numa frente contra as deportações para os campos de extermínio e enfrentam os alemães a bala.

O gueto era um lugar na capital polonesa cercado por muros altos, onde os judeus haviam sido confinados pelos nazistas, sujeitos à fome, humilhações, proibições e controles. Entre junho e setembro de 1942, mais de 300 mil deles foram removidos de lá para as câmaras de gás do campo de extermínio de Treblinka.

A ordem de eliminar o gueto havia sido dada em fevereiro, pelo comandante da SS — tropa de elite nazista — Heinrich Himmler. No dia 19 de abril, quando a SS chegou, se deparou com uma forte resistência dos judeus, que lutaram com revólveres, granadas, coquetéis Molotov e tudo que conseguiram transformar em armas. Os revoltosos sabiam da impossibilidade da vitória, mas combateram os alemães com grande heroísmo.

A luta entre judeus e nazistas duraria até 16 de maio, quando o gueto foi totalmente destruído. Durante esses 28 dias, mais de 40 mil judeus morreram ou foram deportados.

Esta seria a primeira revolta urbana contra os nazistas na Europa ocupada, e a maior resistência judaica contra o holocausto.