15 de agosto

Gandhi lidera, e Índia obtém independência

'Mahatma' derrota britânicos, mas não consegue manter país unido

A Índia proclama sua independência. Os ingleses, que haviam chegado à região em 1600, dominando-a a partir de 1773, assinam o acordo que determina sua saída, entrega o país a seu povo.

A independência da Índia foi uma vitória de Mohandas Karamchand Gandhi, chamado “Mahatma” (“Grande Alma”, em sânscrito) e do Partido do Congresso. Durante trinta anos Gandhi liderou o movimento de não violência, pregando a desobediência às leis inglesas e o boicote aos produtos britânicos. Liderou greves de fome para que hinduístas e muçulmanos deixassem de lado as divergências religiosas e se unissem em favor da independência indiana e do fim da colonização imposta pelo Império Britânico.

Após a saída dos britânicos, porém, o antigo território do Império das Índias foi abalado por sérios conflitos religiosos entre hinduístas, muçulmanos, siques e outros segmentos. A solução encontrada para pôr fim a essa disputa foi a divisão em duas repúblicas: a da Índia, com 78% do antigo território e 328 milhões de habitantes, em sua maioria adeptos do hinduísmo; e a do Paquistão, com 82 milhões de habitantes, situado a noroeste.