7 de junho

Jornalistas exigem o fim da censura

ABI lança manifesto pela liberdade de imprensa com 2.500 assinaturas

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulga manifesto contra a censura, assinado por quase 3 mil jornalistas. É o mais explícito documento em favor da liberdade de imprensa desde o golpe de 1964.

“Nós jornalistas manifestamos nossa disposição de lutar contra a censura e todas as formas de restrição à liberdade de expressão e informação; e firmamos nossa posição, contrária à manutenção dos atos de exceção que impedem o livre exercício da nossa profissão e, com isso, sufocam o debate e a participação consciente da população”, dizia o manifesto. 

Naquela altura os censores atuavam diretamente sobre jornais independentes ou identificados com a oposição ao regime – "Movimento", "O Pasquim" e "O São Paulo", da Arquidiocese de São Paulo – e em todas as rádios e TVs. A amplitude do manifesto da ABI mostrou que as entidades da sociedade civil estavam perdendo o medo de denunciar o regime autoritário.