Agosto

Livro expõe a dura realidade da favela

'Cidade de Deus' mostra cotidiano das comunidades subjugadas pelo tráfico

O romance “Cidade de Deus”, de Paulo Lins, apresenta um momento limiar da história das favelas brasileiras. O autor entrelaça violência urbana, discriminação racial, corrupção policial e o surgimento do crime organizado em uma das maiores favelas do Rio de Janeiro, que dá nome à obra.

A narrativa, composta por vários ângulos de visão registrados pelos personagens do livro, constitui uma linguagem polifônica que apresenta diversos fragmentos da vida urbana carioca nos anos 1970. Cada personagem segue um percurso em meio à exclusão social e à marginalidade, à mercê de um Estado negligente e omisso em relação a uma população sem acesso às políticas públicas. A obra é fruto da participação do autor em pesquisas antropológicas sobre a criminalidade e as classes populares.

O livro foi adaptado para o cinema, com direção de Fernando Meireles e Kátia Lund. O filme, lançado em 2002, fez grande sucesso no Brasil e no exterior e recebeu quatro indicações ao Oscar (direção, roteiro adaptado, edição e fotografia).