Julho

Notícia censurada dá lugar a Camões

'Estadão' denuncia a censura prévia publicando versos de 'Os Lusíadas'

Sob censura desde a promulgação do Ato Institucional n° 5 (AI-5), em 13 de dezembro de 1968, o jornal  "O Estado de S. Paulo" passa a publicar trechos de "Os Lusíadas", poema épico do português Luís de Camões, nos espaços das matérias vetadas pelos censores. O vespertino da empresa, "Jornal da Tarde", recorre a artifício semelhante, publicando receitas culinárias.

Foi uma maneira criativa de informar aos leitores que os jornais estavam proibidos de divulgar determinadas notícias, o que contribuiu para desgastar a ditadura junto à classe média e ao público conservador do "Estadão". Foram vetadas mais de 1.100 matérias de conteúdo político, especialmente sobre a repressão.

Foram tantas as matérias censuradas que o jornal acabaria publicando duas vezes os 8.116 versos do poema quinhentista de Luís de Camões entre dezembro de 1969 e janeiro de 1975, quando finalmente os censores saíram da redação.