23 de março

Novo ator político aparece em cena

Cresce a popularidade de Fernando Collor de Mello, o "caçador de marajás"

A Revista “Veja” anuncia na capa reportagem sobre o governador de Alagoas, Fernando Collor de Mello, atribuindo-lhe o título de “Caçador de Marajás”. Os chamados “marajás” eram funcionários públicos que, por meio de processos fraudulentos, acumulavam vencimentos e benefícios exorbitantes.

No governo de Alagoas, Collor devassou os contracheques de centenas de funcionários, atitude que lhe rendeu a fama de paladino da moralidade. Num quadro de hiperinflação e forte descontentamento popular, Collor usava a “caça” a esses servidores na construção de uma imagem de salvador da pátria. Apontado em pesquisas como um dos quatro políticos mais admirados do país, o jovem governador, então com 38 anos, começava a pavimentar o caminho para se lançar como candidato nas eleições presidenciais do ano seguinte.

Embora apontasse a falta de lastro político de Collor e alertasse para aspectos demagógicos da campanha contra os “marajás”, a revista elogiava sua postura. A reportagem gerou uma grande mídia positiva para o candidato e contribuiu para sua ascensão política.