20 de janeiro

Obama assume presidência dos EUA

Pela primeira vez, um negro comanda a maior potência econômica do mundo

O democrata Barack Hussein Obama toma posse em Washington, DC, como primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos da América. O evento tem o maior público de todas as posses presidenciais daquele país: cerca de 1,8 milhão de pessoas acompanham a cerimônia, que bate recordes de audiência pela internet, com 21 milhões de streamings de vídeo só na CNN.

Filho de uma norte-americana branca e de um economista negro queniano, Obama nasceu em Honolulu (Havaí). Professor de Direito na Universidade de Chicago, iniciou sua carreira política como advogado de direitos civis. De 1994 a 2004, foi eleito para três mandatos no Senado estadual de Illinois. Em 2004, elegeu-se senador e já começou a despontar no cenário político nacional.

Em junho de 2008, Obama venceu a ex-primeira-dama e senadora Hillary Clinton nas prévias do Partido Democrata, tornando-se o primeiro candidato negro à Presidência com chances reais de vitória. No dia 4 de novembro de 2008, elegeu-se como o 44º presidente dos EUA com 52,5% dos votos, contra 46,2% do republicano John McCain.

Na campanha contra McCain, Obama apostou na crítica à política econômica do presidente George W. Bush, que levara o país à maior crise desde o crash na bolsa de valores de 1929, e na insatisfação dos americanos com a Guerra do Iraque.

A vitória do jovem senador, filho de africano, proveniente de família multiétnica e com sobrenome árabe trouxe novos contornos ao cargo de presidente. Com discurso baseado na mudança, Obama se destacou por uma intensa campanha digital, utilizando-se das redes sociais, especialmente o Twitter, para atrair doadores e eleitores.

Como presidente, Obama decretaria o fim do envolvimento dos EUA na Guerra do Iraque, proporia avanços na área de seguridade social — com a regulamentação dos planos de saúde — e tomaria algumas iniciativas para retomar a atividade econômica e gerar empregos.

Em 2012, Obama seria reeleito para um segundo mandato, derrotando o republicano Mitt Romney.