19 de setembro

PCB volta ao campo, agora dentro da lei

Ultab atuaria com eficiência na sindicalização de trabalhadores rurais

Durante a 2ª conferência nacional da categoria, é criada a União dos Lavradores e Trabalhadores Agrícolas do Brasil (Ultab), sob a liderança de Lindolfo Silva, militante do Partido Comunista do Brasil (PCB).

Com pretensão de abranger todo o país, a Ultab suscitaria diferentes tipos de organização no campo, conforme as particularidades de cada região. Também produziria jornais e promoveria encontros de lavradores, cursos de formação e greves.

Uma de suas principais funções, contudo, era a representação dos trabalhadores rurais ante o poder público. A Ultab elaboraria projetos de lei — reforma agrária, baixa dos preços de arrendamento — e denunciaria abusos contra os camponeses. Nos casos de conflitos de terra, buscaria atuar como mediadora entre posseiros e governantes.

As iniciativas da Ultab foram, com frequência, combatidas violentamente. Sindicatos rurais foram invadidos pela polícia ou por jagunços, e os trabalhadores, espancados.  

O crescimento do número de sindicatos rurais na década de 1960 viabilizaria a fundação da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), entidade com maior representatividade frente ao poder público. A Ultab se dissolveria em 18 de dezembro de 1963, incorporando-se à Contag.

O PCB se reaproximaria então de suas bases rurais, unindo forças com outros grupos que atuavam na organização dos trabalhadores rurais, em especial o PTB.