25 de junho

'Picaretaço' ataca no Paço Imperial

Populares cercam ônibus com Sarney e sua comitiva no Rio de Janeiro

Populares e militantes de movimentos sociais e de partidos de oposição, como PT e PDT, cercam e apedrejam o ônibus que transporta o presidente José Sarney e sua comitiva em visita ao Rio. A manifestação, aos gritos de “Fora Sarney”, ocorreu na saída do Paço Imperial, onde o presidente da República fora participar de cerimônia de aniversário da Lei Sarney. A motivação fundamental da manifestação foi o descontentamento com a inflação, novamente em alta, e os salários comprimidos.

O presidente estava acompanhado do governador do Rio, Moreira Franco, de ministros, assessores e familiares. Um manifestante teria usado uma picareta para quebrar os vidros do ônibus, o que valeu ao episódio o nome de Picaretaço do Rio ou Picaretaço do Paço Imperial. No mesmo dia, Sarney já havia sido vaiado e xingado em frente à Academia Brasileira de Letras, que também visitou.

Anos mais tarde, Sarney definiria o episódio como um dos momentos dramáticos de sua Presidência e o que lhe causou maior tristeza. “Como se diz no Nordeste, um homem chora com a garganta.” Ele atribuiu a fúria dos manifestantes também à impopularidade do governador Moreira Franco.