11 de junho

Pistoleiros matam advogado no pará

Defensor de trabalhadores rurais é morto a mando de donos de terra

Paulo Fonteles, ex-deputado, sindicalista e advogado de trabalhadores rurais no Pará, é assassinado por pistoleiros em frente a um posto de gasolina, em Ananindeua, município próximo a Belém. Sua morte causou grande comoção na região e em todo o país. Os mandantes e executores de seu assassinato nunca foram punidos.

Por seu trabalho em defesa dos camponeses e dos trabalhadores rurais, Fonteles, militante do PCdoB, era chamado de “advogado do mato”. Mesmo recebendo ameaças constantes e figurando na lista dos militantes marcados para morrer, sempre enfrentou os desmandos dos latifundiários da região, organizados em torno da União Democrática Ruralista (UDR).