Março

População aprova Jango e as reformas

Às vésperas do golpe, pesquisa indicou apoio de 59% às medidas do governo

Pesquisas realizadas pelo Ibope às vésperas do golpe militar de 1964 mostram que João Goulart contava com forte apoio popular ao ser deposto. Uma delas apontou que 15% consideravam seu governo ótimo; 30%, bom; e 24%, regular. Para 16%, a administração Goulart era ruim ou péssima. Outra pesquisa em oito capitais, entre 9 e 26 de março, indicou que 49,8% dos entrevistados admitiam votar em Jango caso a Constituição fosse alterada e ele saísse candidato à reeleição.

O Ibope revelou que 59% dos entrevistados eram a favor das Reformas de Base anunciadas por Jango no comício da Central do Brasil, no Rio de Janeiro, em 13 de março. As medidas incluíam a desapropriação de terras às margens de rodovias e ferrovias e a encampação das refinarias estrangeiras. Em mensagem ao Congresso, o presidente havia proposto a reforma universitária e a reforma eleitoral, que daria direito de voto aos soldados e aos analfabetos.