22 de abril

Protesto marca 500 anos do Descobrimento

Polícia reprime índios e representantes de movimentos sociais durante celebração

Programada para ser uma celebração apoteótica da nacionalidade e uma confraternização com os descobridores, a festa dos 500 anos do Descobrimento do Brasil, em Porto Seguro (BA), termina em confronto entre a polícia, índios e outros manifestantes. Na localidade de Coroa Vermelha, onde ocorreu o desembarque de Pedro Alvares Cabral, foram realizadas uma missa e uma solenidade oficial com a presença do presidente Fernando Henrique Cardoso e de seu colega português, Jorge Sampaio.

Desde a véspera da celebração, os acessos à cidade foram bloqueados por forças policiais para impedir a entrada de índios, estudantes, militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do movimento negro e punks. Revoltados, os manifestantes fizeram protestos nas estradas e, quando tentaram se aproximar do local do evento, foram duramente reprimidos. O confronto deixou um saldo de sete feridos e 140 detidos – entre eles, muitos índios, de diversas nações e tribos.  O simbolismo da truculência policial em data tão especial teve ampla repercussão.

Também contribuiu para o fiasco da comemoração o péssimo desempenho da réplica da Nau Capitânia da frota de Cabral. Logo depois de zarpar, a embarcação encheu-se de água e por pouco não afundou. Teve de ser rebocada às pressas para evitar um acidente.

Depois da impressão negativa deixada pelo evento, o ministro da Cultura, Rafael Greca, foi demitido por Fernando Henrique. O presidente da Funai, Carlos Frederico Marés, deixou a instituição em protesto contra as agressões aos índios que a própria autarquia havia mobilizado para a comemoração. "Não havia intenção de dissolver a marcha, mas de machucar as pessoas", disse.

A passagem dos 500 anos do Descobrimento do Brasil estimulou publicações de livros e estudos, apresentações de artistas brasileiros e portugueses nos dois lados do oceano e a realização de mostras, exposições e seminários sobre o tema.