1º de dezembro

Reforma Agrária dá um salto em 8 anos

Assentamentos não mudam estrutura fundiária, mas garantem renda

Brasil já tem 85,8 milhões de hectares incorporados à reforma agrária e mais de 8.700 assentamentos atendidos pelo Incra, onde vivem cerca de 924 mil famílias. É o resultado da política do governo para o setor.

De 2003 a 2010, foram destinados 48,3 milhões de hectares para a reforma agrária, um aumento de 129% em relação aos oito anos anteriores. Desde 2003, foram assentadas 614 mil famílias (66% do total) e criados 3.551 novos assentamentos.

Os números do governo Lula chegaram a ser questionados por integrantes de movimentos sociais do campo. Para eles, teria havido poucas desapropriações de terras improdutivas para fins de reforma agrária, e o governo teria contabilizado, em seu levantamento, novas áreas de regularização fundiária, terras regularizadas de assentamentos antigos e reassentamentos de atingidos por barragens em terras da União.

O principal avanço no período se deu na sustentabilidade econômica dos assentamentos, graças a serviços de fomento à agricultura familiar e a programas como o Bolsa Família e o Luz para Todos. Com eles, cresceram a renda e a produtividade nos assentamentos.