8 de maio

Sai de cena Zélia, a gerente do confisco

Ministra da Economia é substituída por embaixador Marcílio Marques Moreira

É anunciada a demissão da ministra da Economia, Zélia Cardoso de Mello. Duramente criticada em razão do Plano Collor e do confisco da poupança, seu desgaste chegou ao ápice após o fracasso do Plano Brasil Novo (Plano Collor 2), que não conseguiu conter a alta da inflação. Zélia foi substituída pelo então embaixador brasileiro nos EUA, Marcílio Marques Moreira, que tomaria posse dois dias depois. O novo titular da pasta acena com uma política mais ortodoxa e gradualista.

A revelação de que ela e o ex-ministro da Justiça Bernardo Cabral mantinham um romance também contribuiu para seu enfraquecimento. Pouco tempo depois de seu afastamento, Zélia lançou uma biografia autorizada (“Zélia, Uma Paixão”) assinada pelo escritor Fernando Sabino. No livro, ela fala de sua passagem pelo governo e do relacionamento com Cabral.