11 de outubro

UnB sofre invasão pela segunda vez

Reitor chama tropa militar; 223 professores se demitem em protesto

Escolhido pelos militares para enquadrar politicamente a Universidade de Brasília (UnB), o reitor Laerte Ramos de Carvalho demite arbitrariamente três influentes professores – Ernani Maria de Fiori, Edna Soter de Oliveira e Roberto Décio de Las Casas. Em protesto, o corpo docente decretou uma greve de 24 horas que recebeu a adesão dos estudantes.

O reitor pediu o envio de tropas militares, que cercaram todas as entradas da UnB na madrugada de 11 de outubro. Laerte Carvalho demitiria mais 15 professores na semana seguinte. Diante da nova arbitrariedade, 223 dos 305 docentes pediram demissão.

Durante os 21 anos da ditadura, a UnB foi alvo frequente de punições e intervenções que mutilaram o projeto original de Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro. Mesmo sob forte pressão, a instituição se manteve como uma pedra no sapato da ditadura.