29 de agosto

UnB sofre invasão pela terceira vez

500 detidos na mais violenta das ocupações da universidade

Cerca de 3 mil estudantes reúnem-se na Universidade de Brasília (UnB) para protestar contra a ordem de prisão de sete colegas, entre eles Honestino Guimarães, presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE). Policiais militares, agentes do Dops e soldados do Exército detiveram mais de 500 manifestantes numa quadra de basquete. Um estudante foi  baleado na cabeça e 60 pessoas presas.

Honestino Guimarães também foi levado para a prisão. Libertado um mês depois, entrou para a clandestinidade. Militante da Ação Popular Marxista Leninista (APML), foi capturado e morto em 1973. Oficialmente, é um “desaparecido” – até hoje seu corpo não foi encontrado.