Greves

“A greve é o recurso extremo utilizado pelos trabalhadores para pressionar os patrões a atenderem a suas reivindicações depois que foram esgotadas todas as alternativas de negociação. Visando à defesa ou conquista de interesses coletivos, ou com objetivos sociais mais amplos, a greve é a suspensão, temporária e pacífica, das atividades prestadas aos empregadores, podendo ser total ou parcial. Durante o regime militar, eram consideradas ilegais, sendo feitas à revelia da ordem constitucional. Geral ou por categoria profissional, a greve faz parte das conquistas democráticas, garantidas pela Constituição de 1988, que estabelece, em seu artigo 9º: “É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender”.

voltar para linha do tempo

1985 5 a 7 de novembro

LOCAL Estado de São Paulo
CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Jornada de 40 horas semanais; reposição salarial e trimestralidade com base em 100% do INPC.

Nº DE PARTICIPANTES 480 mil trabalhadores, incluindo metalúrgicos, químicos, trabalhadores em plásticos e em tintas, padeiros, gráficos e vidreiros.

RESULTADOS Após dois dias de greve, foram firmados acordos e os trabalhadores retornaram às atividades. Foi considerada a primeira experiência de uma luta unitária, que reuniu sete categorias diferentes.

TOTAL DE GREVES NO ANO 270

1986 12 de novembro

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Contra o Plano Cruzado e o pagamento da dívida externa; em defesa do salário; pelo congelamento geral dos preços e em defesa das estatais.

Nº DE PARTICIPANTES Adesão de 25 milhões de trabalhadores que realizaram manifestações por todo o país. Em algumas regiões, como no ABC Paulista, a paralisação foi total.

RESULTADOS Formação de comissão das Centrais Sindicais para a abertura de negociações com o governo.

TOTAL DE GREVES NO ANO 363

1986 Março

LOCAL ABC Paulista/SP

CONVOCAÇÃO Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema (SP)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Redução de jornada de trabalho; criação do salário desemprego; trimestralidade; salário-mínimo real com base nos cálculos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE); férias pagas em dobro e recuperação
das perdas salariais.

Nº DE PARTICIPANTES Cerca de 300 mil metalúrgicos.

RESULTADOS O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) julgou o dissídio e confirmou a proposta dos patrões de 2% de produtividade, ignorando a decisão dos metalúrgicos de não aceitar o acordo.

TOTAL DE GREVES NO ANO 363

1987 20 de agosto

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Contra o arrocho salarial, o desemprego
e a recessão econômica.

Nº DE PARTICIPANTES Baixa adesão.

RESULTADOS Poucos trabalhadores aderiram à greve convocada pela CUT. Os piquetes realizados não mobilizaram os funcionários, que mantiveram suas jornadas de trabalho normais.

TOTAL DE GREVES NO ANO 259

1988 15 de março

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Federação Nacional das Federações dos Servidores da Previdência Social (FENASPS)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Atualização dos 100%; 12 referências para todos; paridade ativo-inativo; 30 horas semanais; reajuste mensal de acordo com a inflação real; revogação do Plano Sarney/Mailson; reversão de todas as punições.

Nº DE PARTICIPANTES Adesão parcial dos funcionários públicos.

RESULTADOS O Dia Nacional de Luta dos Servidores Públicos não contou com a participação de muitos trabalhadores, porém, em diversas partes do país houve mobilizações e discussões sobre a possibilidade de greve.

TOTAL DE GREVES NO ANO 181

1989

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Reposição das perdas salariais; reajuste mensal; congelamento real de preços; estabilidade no emprego; contrato coletivo de trabalho nacional; reforma agrária; política agrícola; não ao pagamento da dívida externa; “Fora, Sarney!”.

Nº DE PARTICIPANTES Ampla adesão de diversas categorias profissionais.

RESULTADOS O final do governo do presidente José Sarney foi marcado pela insatisfação com a inflação elevada e os baixos salários. O lançamento do Plano Verão, um pacote de medidas econômicas, não surtiu o efeito desejado pelos trabalhadores.

TOTAL DE GREVES NO ANO 307

1989 março, abril e maio

LOCAL ABC Paulista/SP

CONVOCAÇÃO Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema/SP

PRINCIPAL REIVINDICAÇÃO Reposição salarial de 84,18% e aumento
real de 15%.

Nº. DE PARTICIPANTES Cerca de 400 mil metalúrgicos.

RESULTADOS Os trabalhadores da Ford, Volkswagen e Mercedes aceitaram proposta de 45%, desconto parcelado dos dias parados sem incidência no DSR, férias e décimo terceiro salário. A greve continuou
em 7 empresas.

TOTAL DE GREVES NO ANO 307

1990 12 de junho

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Central Única dos trabalhadores (CUT)

PRINCIPAL REIVINDICAÇÃO salário; emprego; reforma agrária; patrimônio público e democracia.

Nº. DE PARTICIPANTES Ampla adesão de diversos setores.

RESULTADOS O primeiro ano de mandato do presidente Fernando Collor foi marcado por diversos embates com os trabalhadores, sobretudo em função da reforma administrativa do governo federal, que pretendia demitir 360 mil funcionários.

TOTAL DE GREVES NO ANO 271

1990 janeiro

LOCAL ABC Paulista/SP

CONVOCAÇÃO Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema/SP

PRINCIPAL REIVINDICAÇÃO Recuperação salarial acima da inflação; redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais.

Nº. DE PARTICIPANTES Cerca de 400 mil metalúrgicos.

RESULTADOS As greves deste ano foram organizadas separadamente por trabalhadores de cada empresa do setor e consequentemente as negociações também foram feitas à parte.

TOTAL DE GREVES NO ANO 271

1991 22 e 23 de maio

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Aumento salarial e reajuste mensal de acordo com a inflação; jornada de 6 horas; acordo coletivo; relógios de ponto nas garagens e locais de pegada.

Nº. DE PARTICIPANTES Ampla adesão.

RESULTADOS Em São Paulo, os metroviários obtiveram reajuste salarial de 71,6%, enquanto os motoristas e cobradores de ônibus encerraram a greve sem obter acordo.

TOTAL DE GREVES NO ANO 262

1991 22 e 23 de maio

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Reposição das perdas salariais; garantia de emprego; defesa dos serviços públicos; reforma agrária; fim do aumento abusivo nos preços dos aluguéis e prestações da casa própria e defesa da democracia.

Nº. DE PARTICIPANTES Várias categorias paralisaram suas atividades em todo o país, envolvendo cerca de 19,5 milhões de trabalhadores.

RESULTADOS A greve foi considerada vitoriosa para diversas categorias.

TOTAL DE GREVES NO ANO 262

1991 março

LOCAL ABC Paulista/SP

CONVOCAÇÃO Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema (SP) e Departamento dos Metalúrgicos da CUT.

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Reposição salarial; suspensão das demissões e unificação da data-base.

Nº. DE PARTICIPANTES Cerca de 400 mil metalúrgicos

RESULTADOS A greve completa 16 dias e vai a julgamento pelo TRT; acordos parciais com empresas são fechados.

TOTAL DE GREVES NO ANO 262

1992 março

LOCAL ABC Paulista/SP

CONVOCAÇÃO Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Aumento real de 25%; contrato coletivo de trabalho; recuperação do piso; estabilidade; política salarial permanente até abril de 1993 e reposição das perdas.

Nº. DE PARTICIPANTES Ampla adesão dos sindicatos representantes dos 620 mil trabalhadores do setor.

RESULTADOS Em Santo André, a assembleia conjunta dos metalúrgicos do ABC aprovou a contraproposta dos patrões.

TOTAL DE GREVES NO ANO 409

1993 13 de abril

LOCAL ABC Paulista/SP

CONVOCAÇÃO Federação dos Metalúrgicos da CUT

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Contrato Coletivo de Trabalho e redução de jornada para 40 horas semanais; reajuste mensal; reposição das perdas; aumento real e estabilidade.

Nº. DE PARTICIPANTES Adesão maciça.

RESULTADOS Foram firmados acordos entre os trabalhadores e os representantes das empresas do setor.

TOTAL DE GREVES NO ANO 230

1994 23 de março

LOCAL ABC Paulista/SP

CONVOCAÇÃO Federação Estadual dos Metalúrgicos (FEM/CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Reposição integral da inflação; aumento real; jornada semanal de 40 horas; escala móvel de salário e piso salarial conforme o salário-mínimo do Dieese.

Nº. DE PARTICIPANTES Adesão maciça.

RESULTADOS A greve foi considerada satisfatória pra diversos sindicatos. Uma grande parcela de trabalhadores obteve a redução da jornada de trabalho e reajuste de 19%.

TOTAL DE GREVES NO ANO 300

1994 19 a 22 de dezembro

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Oposição ao plano econômico do governo.

Nº. DE PARTICIPANTES Cerca de 200 mil trabalhadores no Estado de São Paulo.

RESULTADOS A greve de 24 horas contou com pouca participação dos outros Estados. A Força Sindical negou apoio alegando que ainda era muito cedo para criticar o recém-lançado Plano Real.

TOTAL DE GREVES NO ANO 300

1994 14 de abril

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina/CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Reajuste salarial de 152,75%.

Nº. DE PARTICIPANTES Adesão maciça

RESULTADOS A paralisação dos funcionários da Infraero que cuidam da segurança e manutenção dos aeroportos chegou ao fim, mesmo sem acordo, após audiência de conciliação feita no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

TOTAL DE GREVES NO ANO 300

1995 abril

LOCAL Estado de São Paulo

CONVOCAÇÃO Federação Estadual dos Metalúrgicos (FEM/CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Reposição salarial; fim das horas extras; redução de jornada e implantação do Contrato Coletivo de Trabalho.

Nº. DE PARTICIPANTES Adesão parcial

RESULTADOS As negociações foram consideradas satisfatórias para a categoria. Foi aprovada a proposta de aumento real dos salários sem a necessidade de greve.

TOTAL DE GREVES NO ANO 1.056

1996 21 de junho

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Contra o desemprego.

Nº. DE PARTICIPANTES Cerca de 12 milhões de trabalhadores.

RESULTADOS Os presidentes das centrais sindicais, ao divulgarem os resultados, assinaram um panfleto da greve simbolizando a união da CUT, Força Sindical e CGT.

TOTAL DE GREVES NO ANO 1.258

1997 Setembro/dezembro

LOCAL ABC Paulista/SP

CONVOCAÇÃO Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos (FEM/CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Mudança da data-base para novembro; aumento real; reposição da inflação; 40 horas semanais e manutenção das cláusulas sociais.

Nº. DE PARTICIPANTES 91 sindicatos de metalúrgicos da CUT em todo o País.

RESULTADOS O sindicato conseguiu fechar acordo com todos os grupos patronais. Além do reajuste salarial, foram mantidos todos os benefícios sociais.

TOTAL DE GREVES NO ANO 630

1998 setembro e dezembro

LOCAL ABC Paulista/SP

CONVOCAÇÃO Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos (FEM/CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Defesa do emprego, dos salários e direitos sociais.

Nº. DE PARTICIPANTES Aproximadamente 900 mil metalúrgicos representados por 65 sindicatos.

RESULTADOS As negociações foram satisfatórias para a categoria e não foi necessária a paralização das atividades.

TOTAL DE GREVES NO ANO 546

1999 01 de maio

LOCAL São Paulo/SP

CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Oposição ao governo do presidente Fernando Henrique Cardoso e ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

Nº. DE PARTICIPANTES Aproximadamente 50 mil trabalhadores se reuniram no Vale do Anhangabaú.

RESULTADOS Foram lançadas as bases para as campanhas salariais do ano de 1999. Também foram discutidas as formas de mobilização para pressionar o governo federal a rever sua política econômica.

TOTAL DE GREVES NO ANO 508

2000 31 de outubro

LOCAL São Paulo / SP

CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Aumento salarial; redução da jornada semanal de trabalho; manutenção do FGTS; contra as privatizações.

Nº. DE PARTICIPANTES Cerca de 1500 pessoas se reuniram na
avenida Paulista.

RESULTADOS As demandas de algumas categorias foram atendidas, tais como o aumento real de salário.

TOTAL DE GREVES NO ANO 532

2001 agosto a novembro

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Coordenação Nacional das Entidades de Servidores Federais (CNESF)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Reajuste salarial que não acontecia, para a maioria das categorias, desde 1995.

Nº. DE PARTICIPANTES Diversos setores do funcionalismo público federal interromperam suas atividades. Na Previdência Social, por exemplo, dos 39 mil funcionários ativos, 34 mil optaram pela paralisação.

RESULTADOS Com o fim das greves, as categorias saíram vitoriosas. Para os funcionários do INSS, por exemplo, houve aumento em 11% no salário e a criação de uma carreira específica para a categoria.

TOTAL DE GREVES NO ANO 439

2001 agosto a novembro

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Reajuste salarial; incorporação de gratificações ao salário.

Nº. DE PARTICIPANTES Dos 43.739 professores na ativa, 42 mil aderiram
à greve.

RESULTADOS A categoria considerou a greve vitoriosa. As principais conquistas foram a incorporação de algumas gratificações ao salário e um reajuste salarial de 12% a 13% para os professores.

TOTAL DE GREVES NO ANO 439

2001 agosto a setembro

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Aumento real no salário; garantia de emprego; redução da jornada de trabalho.

Nº. DE PARTICIPANTES Movimentou 10 milhões de trabalhadores
pelo Brasil.

RESULTADOS A campanha resultou em greves rápidas. Houve acordo
com as montadoras no aumento do salário em 2% e na garantia dos direitos sociais dos trabalhadores.

TOTAL DE GREVES NO ANO 439

2002 março

LOCAL Nacional

CONVOCAÇÃO Central Única dos Trabalhadores (CUT)

PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES Pela manutenção da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

Nº. DE PARTICIPANTES Em todo o país, mais de 200 mil trabalhadores participaram da greve geral do dia 21 de março de 2002.

RESULTADOS As intensas manifestações conseguiram impedir que a proposta de flexibilização das leis trabalhistas, que reduziriam direitos dos trabalhadores, fosse aprovada.

TOTAL DE GREVE0S NO ANO 281